Momento de oração

Eu quero ter um coração pobre.

Sem virtudes
Sem grandes valores
Sem motivos de orgulho
Sem me sentir puro,
Completo ou salvo.

Eu quero ter um coração pobre.

Sem vaidades
Sem compromissos
Sem perfeição
Para que eu sinta sempre necessidade
De acolhê-lo, protegê-lo e fortificá-lo.

Eu quero ter um coração pobre.

Sem nada
Sem palavras


Eu quero ter um coração pobre.

Que possa ser o berço
Para o nascimento de um novo ser
Pobre, puro, sem heranças…
Assim nascem os justos,
Assim nasce tudo o que é belo!


Poema publicado no livro “Simpatia” (esgotado)